notícias

Cão resolve mistério em desaparecimento de avião na Argentina

camila-ia-se-aposentar-mas-foi-chamada-para-a-ultima-missao-na-argentina-1503422577849_300x420

    Camila, cachorra da Brigada Canina K-9 dos Bombeiros Voluntários de San Antonio de Areco, responsável por resgates na Argentina, iria se aposentar. Até ser chamada para uma última missão: ajudar nas buscas de um avião desaparecido E resolveu mistério do desaparecimento de um avião com louvor.

     O cão, que tem 12 anos e é o único animal do país certificado duas vezes nos Estados Unidos e com prêmios internacionais, já era considerado velho para seguir no cargo. Para piorar, há um ano, teve um tumor descoberto por veterinário do Corpo de Bombeiros. Com quimioterapia, Camila foi curada.

     Saudável, o bicho iria receber um último prêmio no sábado (19). Mas, segundo o jornal “La Nacion”, no mesmo dia foram encontrados restos de um avião que desapareceu no último dia 24 de julho depois de sair do aeroporto de San San Fernando. A aeronave estava em uma zona do rio Paraná Guazú.

     A ajuda da brigada, da qual Camila faz parte, foi chave neste processo de busca dos destroços. E foi justamente Camila quem achou as vítimas do acidente de avião. A queda matou três pessoas.

     A decisão de adiar a aposentadoria de Camila foi de Guilhermo Testoni, chefe do quartel dos Bombeiros Voluntários. Na visão dele, se alguém poderia liderar essa busca, era ela. E esta avaliação se comprovou correta.

     “Eles são treinados com brincadeiras com bolas para que possam determinar em qual área existem restos humanos. A gente os faz sentir o cheiro de traços humanos, e até mesmo restos cadavéricos, para que eles produzam respostas diferentes dependendo do que eles encontram. Para os cães, o prêmio é o jogo. Quando eles encontram alguma coisa, eles recebem um saco de feijão”, disse Testoni, que relembrou o momento que Camila achou os corpos.

     “Quando chegamos ao local do acidente, Camila latiu e se sentou no local da queda do avião. Esse tipo de latido significa presença de restos humanos. Depois procuramos ver se havia mais restos em outra zona próxima, mas permanentemente a Camila voltava ao local anterior, que era o único que sobressaía. Não havia dúvidas que eles estavam lá dentro”.

     O lugar onde o avião caiu é um pântano difícil de penetrar. Os investigadores tiveram que passar por vários obstáculos para prosseguir. Por isso, foram usados cães e drones para ajudar nas buscas.

Fonte: noticias.uol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s