histórias

Ex viciado em recuperação adota cadela da lista da eutanásia, mas ela nem olha para ele, então o improvável acontece.

Problemas de confiança, quem não os tem? Devido às várias desilusões e situações traumáticas no decorrer de nossas vidas, tanto nós como os animais acabamos por nos tornar desconfiados. Não é qualquer pessoas que se aproxima de nós que consegue ficar imediatamente amigo.

São precisas muitas provas de confiança, amizade, companheirismo e amor para que a confiança seja restaurada. Ninguém disse que confiar era fácil. É um processo demorado e que exige muito esforço de ambas as partes.

PJ é um ex viciado em recuperação. Ele decidiu dar um novo rumo em sua vida e para isso ele precisava de um pequeno empurrão. Foi então que ele notou que se sentia demasiado sozinho e que sua vida era muito monótona. O homem decidiu adotar um patudinho e prosseguir viagem. Só que esse não era um canino qualquer. Ele esteve no corredor da Eutanásia por duas vezes.

Seu problemas de confiança eram demasiados. Ele nem sequer conseguia olhar para PJ.

Com o tempo o animal começou a se soltar e a confiar cada vez mais em seu salvador, até ambos se tornaram inseparáveis.

Agora PJ e o peludinho saem regularmente para suas aventuras.

Seja Verão ou Inverno, faça chuva, neve, vento ou solessa dupla não fica mais deprimida em casa. Ao invés, eles aproveitam o tempo juntos fazendo aquilo que mais apreciam: Longas caminhadas.

“Eu sinto que existe camaradagem entre mim e minha cadelinha”, disse PJ.

“Ela me ensinou algo muito importante: Viver o momento e especialmente perdoar!”, diz PJ. “Ela é minha melhor amiga”.

“Apesar de tudo pelo que ela passou, ela permitiu que eu entrasse em sua vida” afirma o dono orgulhoso.

PJ encoraja as pessoas a adotarem patudinhos e essas são suas palavras: “Todo o cachorro merece viver uma vida selvagem”. Todos eles merecem alguém que cuide deles, que lhes dê tudo aquilo que necessitam e que lhes proporcione também um pouco de aventura.

Ele tem inspirado pessoas a ficarem sóbrias e a manterem o contato com a natureza. Esse é totalmente um caso: “Quem resgatou quem?” diz PJ.

Fonte: brasilonline

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s