curiosidades, gatos, notícias

EMPREGO DOS SONHOS: EMPRESA PROCURA CANDIDATOS PARA ACARICIAR GATOS O DIA INTEIRO

Imagine a seguinte situação: você fazendo carinho em vários gatinhos ao longo de um dia inteiro e ainda por cima, ganhando remuneração por isso. Seria um sonho, não? Pois você sabia que uma empresa resolveu transformar esse desejo de todo(a) gateiro(a) em realidade? Just Cats Veterinary, empresa localizada em Dublin, na Irlanda, é voltada para o cuidado com gatos, e abriu um processo seletivo para que pessoas apaixonadas por bichanos possam trabalhar em tempo integral acariciando gatinhos com necessidades especiais

“O candidato ideal deve ter mãos suaves capazes de acariciar e acariciar gatos por longos períodos de tempo. Ele precisa falar suavemente e ser capaz de sussurrar para acalmar os nervos de alguns de nossos pacientes hospitalizados. A capacidade de compreender diferentes tipos de rosnados é uma vantagem adicional distinta em ajudá-lo a proteger esta posição com a gente”, informou a oferta. 

E você, toparia um emprego desses?

Fonte: https://blog.catclub.com.br

notícias

Papagaio faz compra na Amazon imitando voz da dona, em Londres

A dona de um papagaio ficou surpresa ao perceber que o animal fez um pedido de compra pelo site da Amazon imitando a voz dela e usando uma caixa de som inteligente da própria empresa de comércio online, em Londres, no Reino Unido.

Corienne Pretorius não se lembrava de ter pedido as caixas de presente, no valor de 10 libras (cerca de R$ 42), que apareceram em sua casa.

Ao excluir o marido e o filho como autores da compra, restou apenas um suspeito: Buddy, o papagaio cinza africano de 5 anos da família. O animal conseguiu ativar a caixa de som da Amazon, que se conecta com o serviço online de inteligência artificial da gigante de varejo americana.

“Não consegui acreditar quando entendi que Buddy fez o pedido na Amazon. Nós temos essa caixa de som há quatro meses, mas eu só uso para fazer música e listas de tarefas. Nunca pedi nada online usando o aparelho”, disse Corienne ao jornal britânico “The Sun”.

Além de comprar produtos pela internet, o dispositivo da Amazon também permite controlar a temperatura da casa, pedir comida de restaurantes e se conectar com outros aparelhos como o celular, por exemplo.

Corienne filmou o papagaio para flagrá-lo brincando com a caixa de som. Nas imagens, ele ativa o dispositivo imitando a voz da dona e gritando “Alexa” e depois: “continue online Alexa”. Ainda segundo com Corienne, Buddy é muito engraçado. O papagaio também imita o gato, fala xingamentos africanos e deseja boa noite para todos na casa na hora de dormir.

xpapagaio.jpg.pagespeed.ic.sEi6anrtv7

Fonte: https://oglobo.globo.com/

 

notícias, saúde

Leishmaniose Canina

     A Leishmaniose é uma doença infecto contagiosa causada por um protozoário, conhecido como Leishmania, que é transmitido pela picada do mosquito flebótomo infectado, também conhecido como “mosquito palha” ou “birigui”. É considerada uma zoonose e pode acometer homens e cães. Nos cães ela é conhecida como Leishmaniose Visceral Canina.

     A transmissão depende de um inseto (vetor) e de um hospedeiro, que funciona como um reservatório da doença. Vários mamíferos tem esse papel: caninos, felinos, roedores, marsupiais, primatas e até o homem. O cão domesticado é o reservatório mais importante devido à alta prevalência da doença, e também pela sua capacidade de infectar o “mosquito-palha”.

     Não se pega Leishmaniose por contato com cães ou outros animais, mas pela picada do inseto que estiver infectado. É o inseto que transmite a doença de um animal para outro, inclusive para o homem. Proteger o cão é proteger toda a família.

Sinais da doença

     É importante mencionar que a leishmaniose é uma doença com um período de incubação que oscila entre os 3 e os 18 meses, sendo assim é possível que o cachorro apesar de estar infectado não manifeste nenhum sintoma. Uma vez que a doença já se encontre em uma fase sintomática o cachorro manifesta os seguintes sintomas:

  • Perda de pelo, especialmente nas patas e ao redor da cabeça.

  • Perda de peso considerável, apesar de não perder o apetite (atrofia muscular)

  • Feridas e descamação da pele que não cicatrizam, feridas nas pontas das orelhas e focinho e pelos quebradiços.

  • Crescimento anormal das unhas.

  • Aumento abdominal.

  • Fraqueza, vômito, diarreia.

  • Lesões oculares e falta de pelos ao redor dos olhos.

  • Em fases mais avançadas da doença podemos encontrar um conjunto de sintomas que revela um estágio de insuficiência renal, anemia e outras doenças imunes.

leishmaniose4

Diagnóstico

     Para saber se um cão tem Leishmaniose, o médico veterinário é o profissional indicado para fazer o diagnóstico.

     O diagnóstico definitivo é feito por análises de sangue, ou por pesquisa das Leishmanias na medula óssea, baço ou fígado do animal.

Tratamento

     Clinicamente falando, a Leishmaniose é uma doença tratável e curável, no entanto, assim como ocorre na grande maioria das doenças causadas por protozoários, geralmente não há a cura parasitológica.

     O tratamento não é proibido e pode ser sintomático, com medicamentos veterinários de uso oral, que podem ser manipulados em farmácias. O que é proibido no tratamento desta doença é o uso de medicamentos da linha humana, proibição que está sendo questionada.

      O tratamento no cão infectado, com a vacinação e repelentes, podem levar à cura clínica e à cura epidemiológica.

     O comprometimento total do dono do pet é fundamental no tratamento da leishmaniose em cachorros e, por isso, o médico veterinário deve informar bem os proprietários em relação a todos os aspectos desse processo, incluindo questões de serviços, medicações, custos e exames que deverão ser realizados no cão doente com uma frequência determinada, além do risco de manter um animal portador em seu domicílio já que se trata de uma zoonose.

     O fato ainda gera bastante polêmica entre os protetores dos animais, já que, de acordo com as informações cedidas pelo Ministério da Saúde brasileiro, a eutanásia deve continuar sendo a principal forma de prevenção e controle da doença nas regiões mais afetadas do País.

Prevenção

  • Mantenha o animal dentro de casa ao entardecer (entre 18h e 6h). Coloque telas nas janelas e no canil, espalhe vasos de citronela pelo quintal.

  • Nunca leve o cão para áreas endêmicas (cidades onde já existe a doença) sem que ele esteja protegido.

  • Limpe seu quintal. Recolha folhas, flores e frutos caídos e as fezes dos animais. Feche bem o seu lixo.

  • Coloque repelente (coleira ou spray) no seu cão

  • No Brasil, existe atualmente no mercado uma vacina contra a Leishmaniose Visceral Canina, que confere proteção superior a 92% e já protegeu mais de 70.000 cães em todo o país.

image

prevenir-leishmaniose

Imagens: canilmadjarof/leishmaniosecanina/vettorienta
notícias

Companhia aérea enche voo com cães e gatos órfãos após enchentes causadas por furacão no Texas

A Southwest Airlines decidiu ajudar a salvar animais órfãos que sofriam por causa da enchente em Houston, no Texas, após a dramática passagem do furacão Harvey. Para isso, a companhia aérea encheu a cabine de um de seus aviões com animais!

Abrigos de animais em todo o Texas estão trabalhando com capacidade máxima depois que o furacão devastou a região, deixando muitos animais de estimação desabrigados.

Com a ajuda da Southwest Airlines, grupos de resgate de animais conseguiram salvar animais e desafogar alguns abrigos que estavam super lotados. Alguns animais teriam que ser sacrificados se não conseguissem um novo lar.

Os animais órfãos foram transferidos para o Helen Woodward Animal Center em San Diego, na Califórnia. O Operation Pets Alive!, grupo de resgate do Texas, foi quem ajudou a organizar a super operação. Voluntários ajudaram a embarcar os animais em caixas na cabine e a cuidar deles durante o voo.

Fonte: Virgula

curiosidades, notícias

Segredo do amor entre cachorros e humanos está no olhar

     O segredo do afeto de um cão está em seus olhos, disseram pesquisadores após estudarem como o contato visual aumenta o hormônio do amor – a oxitocina – tanto em cães quanto em humanos.

     O estudo, realizado por pesquisadores japoneses e publicado na revista Science, sugere que os humanos e os cães evoluíram juntos ao longo dos séculos para conviver como fazem hoje.

     A chave foi o contato visual mútuo, que produz altos níveis de oxitocina, um hormônio que aumenta a confiança e a conexão emocional.

     Estudos anteriores mostraram que quando as mães olham nos olhos de seus bebês a oxitocina é produzida e, com isso, corre um fluxo de amor e sentimentos intensos de proteção.

     É devido ao mesmo mecanismo que os cães evoluíram de lobos selvagens até se tornarem animais de estimação e amigos dos seres humanos, explicaram os pesquisadores.

   “Os cães são mais habilidosos do que os lobos e os chimpanzés, que são, respectivamente os parentes mais próximos dos cães e dos seres humanos, em sua comunicação com os comportamentos sociais humanos”, mostrou o estudo.

     Os cientistas estudaram os cães e seus donos e documentaram todas as interações, incluindo palavras, carícias e olhares, durante 30 minutos.

     Quando mediram os níveis de oxitocina logo depois, perceberam que “o aumento do contato visual entre cães e seus donos levava ao aumento da oxitocina no cérebro das duas espécies”, disse o estudo.

     O mesmo experimento realizado com os lobos não deu o mesmo resultado que em cães. Como eles evoluíram a partir dos lobos há centenas de anos, o estudo mostra que os caninos que foram domesticados e se adaptaram à companhia de seus amigos bípedes o fizeram graças ao domínio do poder da visão, um elemento-chave para a socialização humana.

     Os pesquisadores, então, realizaram outro experimento. Pulverizaram oxitocina diretamente na face dos cães e os colocaram em uma sala com seus donos e outros estranhos.

     Neste caso, “as cadelas responderam aumentando a quantidade de tempo que olharam seus donos”. Não foi possível descobrir porque não foi possível observar o mesmo efeito em cães machos.

     Mas, curiosamente, “depois de 30 minutos, os níveis de oxitocina aumentaram nos donos dos cães que haviam sido pulverizados, o que dá mais evidências de que a relação entre uma pessoa e seu cão é mediada pela oxitocina”.

     É sabido que o cão é o melhor amigo do homem. Mas o estudo lança nova luz sobre este fenômeno.

     “Quanto mais conhecemos o processo como os cães acabaram se envolvendo com as pessoas, mais aprendemos sobre as origens da civilização”, ressaltou o pesquisador.

1 – Melhor amigo

size_960_16_9_dog

    Leais, carinhosos, divertidos. Estas são algumas das qualidades atribuídas aos cães. Presentes em diversas casas ao redor do mundo, estes animais também chamam a atenção da Ciência. A seguir, reunimos algumas das curiosidades já descobertas sobre o melhor amigo do homem.

2 – Ciúmes

     Os cães também sentem ciúmes. Pelo menos, é o que aponta um estudo realizado. Num experimento com 36 animais, ela constatou que cachorros procuraram seus donos duas vezes mais quando eles estavam com cães de pelúcia do que quando interagiam com outro brinquedo ou com um livro.

3. Cores

    Por contarem com apenas dois tipos de célula para distinguir as cores, os cães enxergam menos colorações que os humanos. Na prática, é como se os cachorros enxergassem como pessoas daltônicas.

4- Palavras

     Testes mostraram que alguns tipos de cachorro são capazes de compreender até 150 palavras. Segundo o estudo, a inteligência de um animal desse tipo é equivalente a de uma pessoa com dois anos e meio de idade.

5 – Canil

     Passar um tempo no canil pode ser divertido para alguns cachorros. A descoberta consta em estudo. Para chegar a essa conclusão, uma equipe de veterinários ingleses analisou os parâmetros de stress relativos a 29 cães submetidos a essa situação.

6 – Saúde

     Está provado: ter cachorro faz bem à saúde. Num estudo, pessoas acima de 60 anos que caminhavam com cães passaram a andar 28% mais rapidamente do que aquelas que andavam com outras pessoas. Redução da pressão arterial e melhora da saúde mental foram outros benefícios notados.

7 – Relacionamento

     Quanto mais um cão é atencioso a um adulto, mais esse adulto se importará com ele. Porém, o mesmo não se repete entre crianças – que adoram os bichinhos de qualquer jeito. Essa curiosa relação foi relatada em um estudo, que envolveu a análise de 60 famílias com cachorro.

8 – Personalidade

     Um estudo com 600 universitários, apontou diferenças de personalidade entre donos de cães e donos de gatos. Os primeiros seriam mais extrovertidos e menos inteligentes do que os últimos.

9 – Longevidade

     Cães mais dóceis vivem mais tempo, segundo um trabalho realizado por biólogos. Para o estudo, foram analisadas 56 raças diferentes. De acordo com os cientistas, cães mais agressivos crescem mais rapidamente, gastam mais energia e morrem mais cedo.

10 – Câncer

     Cães podem ser capazes de detectar o câncer de próstata. A constatação é de um estudo produzido pela Associação Americana de Urologia. A habilidade foi comprovada num experimento no qual os animais identificaram amostras de urina de homens com a doença com taxa de 98% de acerto.

11 – Autismo

     Conviver com cães é bom para crianças com autismo, segundo estudo. Após entrevistar 70 pais com filhos autistas, a cientista constatou que, em 94% dos casos, a presença de um cachorro ajudou no tratamento da doença.

12 – Culpa

     Num experimento realizado com 14 cães e seus donos, ficou provado que a cara de culpado que cachorros fazem após serem acusados de alguma coisa é só uma reação à bronca. No teste, tanto cães que cumpriram quanto outros que descumpriram uma regra imposta fizeram a clássica expressão após terem sido acusados pelos cientistas de infringir a norma.

13 – Voz

     Quando alguém fala, um cachorro pode entender. Foi o que provou um experimento realizado com 24 cães na  Alemanha. Na experiência, os animais conseguiram localizar comida oculta a partir da direção para a qual um cientista projetasse sua voz (o que não aconteceu quando cães usaram só o faro para isso).

14 – Emoções

    Um artigo publicado por cientistas húngaros, pós experimentos envolvendo 11 cães e 22 pessoas mostrou que os cérebros de cachorros e humanos reagem da mesma forma diante de sons como risadas, choros e vozes. Isso pode explicar a capacidade dos animais de se sintonizarem às nossas emoções.

15 – Obesidade

     Chega a 53% o número de cães acima do peso nos EUA. O número é da Associação para prevenção de obesidade em animais domésticos. Assim como entre humanos, quilinhos a mais podem agravar diabetes e outras doenças que acometem os animais.

16 – Clonagem

     Winnie, da raça Dachshund, é o primeiro cachorro do Reino Unido a ter sido clonado. Realizada por uma  empresa sul-coreana,  a clonagem custou mais de 100 mil dólares. Células de Winnie foram introduzidas em outra Dachshund, geraram um embrião e depois foram implantadas numa barriga de aluguel canina.

17 – Lã

     Em sua pesquisa de mestrado na USP, desenvolveu uma técnica que permite que o pelo resultante da tosa de poodles seja usado para compor um tecido muito parecido com a lã. No futuro, a novidade pode ser usada para fazer roupas para cachorros.

18 – Diversidade

    Em um estudo, constataram que a variação do formato do cérebro entre 106 raças de cães era tão grande quanto entre diferentes espécies de carnívoras. Isso seria reflexo da diversidade dos cães.

19 – Bussóla

    Um estudo mostrou que cães se alinham em função do campo magnético da Terra para fazer cocô e xixi. No levantamento, foram analisados cerca de 7 mil dados de 70 raças diferentes fornecidos por 37 donos de cães.

20 – Rabo

     Cachorros reagem de maneira diferente em função do lado que outros cães balançam seus rabos. Um estudo com 43 animais realizado, provou isso. No experimento, cachorros que viram vídeos de cães movendo a cauda para o lado esquerdo ficaram mais estressados do que outros – que foram expostos a imagens de cães balançando o rabo para o lado direito.

Fonte: Exame
notícias

Jovem ignora os avisos e enfrenta furacão para salvar dois cachorros deixados para trás

   ​Desde a semana passada o furacão Harvey vem castigando o estado do Texas, nos EUA. Debaixo de metros de água, o número de mortos já passa dos 30, com centenas de feridos e crescendo. Agora o furacão se encaminha para o estado da Louisiana, e se as más notícias costumam se acumular durante tais eventos, igualmente surgem os pequenos heróis, capazes de gestos de coragem e determinação para salvar a quem ou o que puderem.

 ​     Um estudante de 22 anos chamado Connor tornou-se um desses heróis, ao dirigir quatro horas, ignorando as severas recomendações de evacuação – indo literalmente na direção do furacão – para salvar dois cachorros, que estavam em um abrigo, ameaçados pelo furacão que se aproximava.

     Através de uma postagem no Facebook, pedindo por alguém que os pudesse ajudar, foi que ele tomou conhecimento da situação – e Connor não titubeou. “Eu não pensei”, ele disse. “Simplesmente alguém precisava ajudá-los”

 ​

     ​Os dois cachorros chamam-se Thelma e Hercules, e a missão de resgate foi um sucesso completo – eles agora estão em um novo abrigo, seguros.

wp-image--2016195619

​     “Connor salvou o dia, fazendo um grande sacrifício, largando tudo e dirigindo quatro horas até uma área prestes a ser atingida por um furacão”, afirmou um dos responsáveis pelo abrigo. “Ele tornou-se um ‘guerreiro salvador da estrada’, pelo qual seremos eternamente gratos”.

     Como todo grande herói, a elegância é peculiar a Connor, que pediu que seu sobrenome fosse mantido secreto.

wp-image-1990974683

Curta: https://www.facebook.com/debateanimal/

Fonte: Hypeness
curiosidades, notícias

Como o cavalo se tornou o único animal de um dedo só

     Você tem 20 dedos ao todo, cinco em cada membro. A baleia, coitada, nenhum. Vacas têm oito, dois em cada pata (antes que você se pergunte, eles atendem pelo nome de cascos, e sim, são dedos do ponto de vista anatômico).

     Já os equídeos – que correspondem aos cavalos e seus parentes próximos, zebras e burros – são os únicos animais monodáctilos do mundo. Ou seja, faz pelo menos 5 milhões de anos que eles só têm um dedo, que na verdade é um casco rígido. E mais nada.

     Como isso aconteceu?

     Quem descobriu foi uma autêntica predestinada: Brianna McHorse, doutoranda da Universidade Harvard. Em um artigo científico, ela conta que um dos ancestrais mais antigos dos cavalos contemporâneos (o Hyracotherium, que viveu há 55 milhões de anos) tinha três dedos nas patas de trás e quatro nas da frente – e apenas 60 centímetros de comprimento, o tamanho de um cachorro médio.

     Para fazer a ponte entre o Hyracotherium e os animais de 1,80 m de hoje em dia, ela usou fósseis de 12 equídeos intermediários – que surgiram e foram extintos em diferentes pontos da pré-história.

     Colocando esses esqueletos na ordem certa, é possível ver como a anatomia das patas de cada um deles reagiu a pressões evolutivas – como um aumento de peso ou uma mudança de habitat –, e entender porque eventualmente se tornou vantajoso para esses bichos desfilar um dedo só por aí.

     Primeiro, McHorse e seus colegas usaram programas de computador para simular, com base nas leis da física, como era a distribuição de peso no corpo de cada um desses cavalos pré-históricos de acordo com o número de dedos que eles realmente tinham. Depois, adicionaram ou tiraram dígitos para ver se, do ponto de vista anatômico, eles teriam se dado melhor ou pior com patas um pouco diferentes.

cavalo

Fonte:  revista superinteressante

 

 

notícias

Cão resolve mistério em desaparecimento de avião na Argentina

camila-ia-se-aposentar-mas-foi-chamada-para-a-ultima-missao-na-argentina-1503422577849_300x420

    Camila, cachorra da Brigada Canina K-9 dos Bombeiros Voluntários de San Antonio de Areco, responsável por resgates na Argentina, iria se aposentar. Até ser chamada para uma última missão: ajudar nas buscas de um avião desaparecido E resolveu mistério do desaparecimento de um avião com louvor.

     O cão, que tem 12 anos e é o único animal do país certificado duas vezes nos Estados Unidos e com prêmios internacionais, já era considerado velho para seguir no cargo. Para piorar, há um ano, teve um tumor descoberto por veterinário do Corpo de Bombeiros. Com quimioterapia, Camila foi curada.

     Saudável, o bicho iria receber um último prêmio no sábado (19). Mas, segundo o jornal “La Nacion”, no mesmo dia foram encontrados restos de um avião que desapareceu no último dia 24 de julho depois de sair do aeroporto de San San Fernando. A aeronave estava em uma zona do rio Paraná Guazú.

     A ajuda da brigada, da qual Camila faz parte, foi chave neste processo de busca dos destroços. E foi justamente Camila quem achou as vítimas do acidente de avião. A queda matou três pessoas.

     A decisão de adiar a aposentadoria de Camila foi de Guilhermo Testoni, chefe do quartel dos Bombeiros Voluntários. Na visão dele, se alguém poderia liderar essa busca, era ela. E esta avaliação se comprovou correta.

     “Eles são treinados com brincadeiras com bolas para que possam determinar em qual área existem restos humanos. A gente os faz sentir o cheiro de traços humanos, e até mesmo restos cadavéricos, para que eles produzam respostas diferentes dependendo do que eles encontram. Para os cães, o prêmio é o jogo. Quando eles encontram alguma coisa, eles recebem um saco de feijão”, disse Testoni, que relembrou o momento que Camila achou os corpos.

     “Quando chegamos ao local do acidente, Camila latiu e se sentou no local da queda do avião. Esse tipo de latido significa presença de restos humanos. Depois procuramos ver se havia mais restos em outra zona próxima, mas permanentemente a Camila voltava ao local anterior, que era o único que sobressaía. Não havia dúvidas que eles estavam lá dentro”.

     O lugar onde o avião caiu é um pântano difícil de penetrar. Os investigadores tiveram que passar por vários obstáculos para prosseguir. Por isso, foram usados cães e drones para ajudar nas buscas.

Fonte: noticias.uol
histórias, notícias

Este homem sacrificou todas as suas economias de vida para resgatar mais de 200 cães abandonados

     Este amável proprietário de clube noturno deixou seu negócio altamente remunerado para cuidar de centenas de cães pobres abandonados que ficaram morrendo de fome nas ruas da Grécia. Que ato inspirador!
     

    Durante o período da crise financeira, o povo da Grécia estava lutando por uma vida estável. Era difícil para eles defenderem para si e para suas famílias, então a escolha que eles tinham de fazer entre família e um animal de estimação era bastante óbvia. Pode ser irracional dizer que as pessoas que fecharam as portas para seus animais de estimação eram cruéis. Mas a vida é assim!

    Então, veio Takis – o homem que deu as boas vindas a todos os cachorrinhos e cães abandonados a este grande coração.
“Um dia eu fui ao lixo, e vi coisas horríveis e loucas lá”, conta Theoklitos Proestakis, que é amorosamente chamado como Takis. 

      Havia tantos cães, e eles tinham pernas quebradas, estavam famintos, eram tão magros e tão doentes e morrendo. Isso me horrorizou.

     Ele ficou tão emocionado com o sofrimento dessas almas miseráveis ​​que ele decidiu fazer o que podia sozinho. Ele pegaria pelo menos um filhote de cachorro por dia, e logo ele ficou sem espaço. Então, ele criou o “Takis Shelter”.

     Logo, ele ficou sem fundos. Ele decidiu vender suas únicas posses seu carro para continuar cuidando de seus novos amigos.

     Suas condições eram miseráveis, mas Takis levou todos eles ao seu abrigo, onde o amor e o cuidado estavam em abundância!

hhh

Fonte: www.portaldoinspirador.com

 

 

notícias

Mulher viúva adota cachorro que “ninguém mais queria”

     Jake, um cão idoso, de 12 anos, com problemas de pele, dentes e com câncer incurável, foi apresentado à sua nova família na Califórnia (EUA). Melani Andrews, a sua nova tutora, o adotou no abrigo da cidade de Sacramento, onde pediu pelo “cão mais velho, que ninguém quer adotar”.

     Em janeiro, Melani perdeu o marido. Um mês depois, o cachorro do casal morreu. O que motivou a adoção foi o desejo de ter alguém para dividir a vida novamente. Após passar pouco tempo com ele no abrigo, a nova guardiã de Jake não tinha dúvidas: “ele vai para casa comigo”, afirmou Melani, que deu ao cachorro uma nova chance.

     A dupla dá pequenas voltas pela vizinhança, devido à condição do cão, depois volta para casa, onde Jake dorme tranquilamente com sua nova parceira. As informações são do site de notícias Today.

cão-jake-768x432.jpg
Jake e Melani no dia da adoção
Imagem: Front Street Animal Shelter | TODAY)
Fonte: anda.jor.br