Sem categoria

Animais sempre nos ensinam

Todos os dias durante a semana no período da tarde, a Malú essa gatinha da foto, saía de sua casa com pedaços de pão e sumia pela rua.

O seu dono começou a desconfiar da atitude estranha da sua gatinha, mas ele estava muito ocupado e não tinha tempo para seguir ela.

Mas devido à insistência da Malú em pegar o pão e sumir, o seu dono resolveu ir atrás, para descobrir o que estava acontecendo.

E ele teve uma grande surpresa, encontrou a sua gatinha no quintal da casa que seus vizinhos haviam se mudado, e lá deixado um cachorro amarrado e abandonado. No qual o gato levava o pão para ele que estava faminto.

E isso gerou uma sensação de revolta e tristeza no dono, que chegou a sentir culpa por não ter seguido o seu gato antes.

Então ele libertou o cão, alimentou ele e também lhe deu água que ele bebia e chorava era uma cena muito comovente.

Com isso o dono do gato resolveu levar o cachorro para a sua casa e deu o nome de Héros para ele.

A Malú desde então não dorme mais em sua cama, passa todas as noites com o Héros e assim cuida dele enquanto ele se recupera.

Assim a vida nos mostra que sempre existe caminhos para você escolher, os nossos irmãos animais escolheram seguir o caminho do amor.

Fonte: Eu amo cachorros – facebook

curiosidades, notícias

Cães abandonados viram gandulas em torneio de tênis

Além de serem extremamente fofos, cachorros também têm energia e disposição de sobra para correr atrás de objetos. Quando se trata de bolinhas então, nem se fala. Aproveitando todo esse entusiasmo, cães abandonados foram treinados para servir como gandulas em partidas de tênis.

Carinhosamente apelidados de “cãodulas”, seis animaizinhos foram recrutados em duas ONGs (Projeto Segunda Chance e Cão sem Dono) especialmente para atuar na semifinal e na final do torneio internacional Brasil Open, no Ibirapuera. As partidas acontecem entre 27 de fevereiro e 5 de março.

Cindy, Nanda, Pretinha, Mia, Arlete e Ovelha foram treinados para recolher as bolinhas de tênis e devolvê-las para os atletas o mais rápido possível. Essa é a segunda vez que esse projeto entra em cena, em 2016 a experiência foi bem-sucedida e conseguiu encontrar novos donos após o evento.

Veja no vídeo de 2016

 

1519394662385Imagem: Leandro Martins/ DGW Comunicação

CãoDula-Isabelle_Divulgação

Imagem: r7.com

 

Fonte: esportefera.com.br

curiosidades, notícias

Lacoste substitui icônico crocodilo de suas camisas polo em prol de animais em extinção

Dez espécies ameaçadas de extinção ocuparão o lugar do logo oficial da marca

O tradicional crocodilo, que vem bordado em todas as camisas polo da Lacoste, foi substituído, mas por uma boa causa. A marca francesa se uniu ao projeto “Save Our Species” (Salvem nossas espécies, em português), da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUNC), para criar uma coleção cápsula na qual 10 espécies ameaçadas de extinção tomam o lugar do símbolo da grife.

Ao todo são 1.775 camisas, que carregam animais como a tartaruga de Myanmar, o condor da Califórnia, o papagaio Kakapo e o rinoceronte-de-Java.

As peças foram produzidas na mesma quantidade de animais remanescentes na natureza. 20 polos têm o bordado da Vaquita, um mamífero marinho, e 240 levam a Iguana de Anegada, por exemplo. A coleção já está à venda nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, e todo o lucro será revertido à IUNC.

Fonte: estadao.com.br

Imagem: Lacoste/ divulgação

Sem categoria

Adoção

Adoção:
Este é o Bola, cão macho, porte médio, 7 a 8 anos. Suas vacinas estão em dia, ainda não foi castrado, mas será providenciando isso.
Ele foi abandonado pelo seu antigo dono e ficou largado sozinho no local.
Está sendo cuidado e alimentado, mas precisa urgente de um lar.
Encontra-se na vila prudente, zona leste de São Paulo.
Um cão ideal para um sítio ou local com espaço para que possa viver solto!
Contato por Whatsapp: (11)97261-3647, falar com Juliana
Vamos ajudar a encontrar um lar!
#compartilhe

curiosidades, notícias

Cientistas identificam pela primeira vez orca capaz de imitar palavras

Uma orca capaz de pronunciar “hello” e “bye”- “oi” e “tchau”, em inglês – pode ser o primeiro bicho da espécie a imitar palavras humanas já identificado.

A fêmea Wikie, que mora em um parque marinho na França, foi ensinada a pronunciar pelo menos cinco palavras em inglês, imitando uma treinadora.

O repertório do animal inclui também o nome “Amy”, a contagem de um a três e até “raspberries”- framboesas em inglês.

O treinamento da orca Wikie integra uma pesquisa da Universidade de St. Andrews, na Escócia, sobre a capacidade de comunicação de animais entre si.

As orcas estão entre os poucos animais, além dos humanos, que conseguem aprender a reproduzir novos sons só de ouvir outros bichos.

“Em mamíferos, isso é muito raro”, diz Josep Call, um dos pesquisadores responsáveis pelo experimento.

“Humanos obviamente são bons nisso. Curiosamente, os outros mamíferos que fazem isso bem são marinhos.”

Wikie foi ensinada a imitar palavras ao controlar a pressão no orifício que as orcas usam para expelir água e respirar.

Orcas são conhecidas por viver em grupos que compartilham sons ou “dialetos” próprios. Mas podem copiar outros bichos da mesma espécie quando vivem livres no oceano.

O estudo feito pela Universidade de St. Andrews com a baleia Wikie ajuda a explicar essa capacidade de comunicação desses animais.

“A orca que estudamos em cativeiro foi capaz de aprender a vocalização de outras orcas e também sons humanos, ao imitá-los”, diz Call.

“Portanto, esse resultado sugere que é plausível a explicação de por que orcas aprendem, no ambiente selvagem, os sons feitos por outras orcas e como desenvolvem dialetos.”

A imitação de palavras e sons é uma característica marcante da espécie humana, mas é extremamente rara em outros animais.

Os golfinhos e as baleias belugas estão entre os poucos mamíferos capazes de copiar sons de outras espécies e uns dos outros. Alguns pássaros conseguem imitar palavras humanas, como papagaios e algumas espécies de corvo.

Jose Abramson, da Universidade Complutense de Madrid, na Espanha, que também participou da pesquisa, “conversas” entre humanos e a orca Wikie podem, um dia, ser possíveis.

“Sim, isso é concebível, se você usar sinais e descrições do que as palavras representam. Isso já foi feito antes como um famoso papagaio cinza e com golfinhos, usando linguagem americana de sinais e frases como: ‘Traga-me esse objeto’, ou ‘Coloque esse objeto em cima ou embaixo deste outro’.”

Wikie reproduziu os sons enquanto estava parcialmente imersa na água, com sua cavidade nasal exposta na superfície. Sons feitos dentro d’água podem ser bem diferentes.

E como isso ocorreu somente com um animal, os pesquisadores não sabem se há outras orcas capazes de copiar palavras assim vivendo no ambiente selvagem.

Embora sejam conhecidas como “baleias assassinas”, as orcas são os maiores golfinhos do mundo e um dos mais poderosos predadores dos oceanos.

Elas comem mamíferos dos mares, como leões marinhos, focas e até baleias filhotes.

Fonte: BBC

amor, histórias

Conheça a história do Pereba

 

E lá vamos nós, contarmos mais uma história linda, de amor e dedicação que salvou uma vida!

A nossa seguidora Gabi Mota foi quem contou a sua história e do Pereba!

” Era um dia frio, estava fazendo meu treinamento de corrida, quando avistei o Pereba, deitado em um cantinho na rua. Estava todo machucado, com o pelo falho e cheio de problemas de pele. Parei naquele mesmo momento e comecei a conversar com ele, que veio todo dengoso para o meu lado.

Eu não poderia parar o treino naquele momento, mas o Pereba me seguiu por uns 2 km. Fique intrigada, pois ele não me conhecia e mesmo assim me seguiu.

Em um momento percebi que ele não me seguiu mais, mas fiquei o caminho todo pensando em como poderia ajuda-lo, mesmo estando passando por dificuldade e já tinha alguns animais comigo.

Resolvi voltar, e ele estava lá no mesmo lugar. Ele me seguiu novamente por mais 2 km, até chegar na minha casa. Logo coloquei-o para dentro, ele estava faminto. Comeu, bebeu água e deitou-se em uma caixa e lá passou a noite.

No dia seguinte, por um descuido, com o portão aberto ele acabou fugindo. Sumiu! Pensei que nunca mais iria voltar, pois meu bairro é grande e ele não conhecia a o local. Procurei por um dia todo e não o encontrei.

Após 2 dias, ele apareceu desesperado. Uivava, latia e estava muito feliz!

Primeiramente eu cortei todo o pouco pelo que lhe restava, dei um banho e iniciei o tratamento necessário para recuperar sua pele.

Foram muitos dias de luta, mas vencemos! Agora o Pereba é membro da minha família e me segue em todos os lugares, somos apaixonados um pelo outro!

Enfim, o Pereba ganhou um lar, uma mãe e muito amor! Isso é a prova de que o amor transforma. Não foi eu quem o escolheu, ele me escolheu e nunca mais saberá o que é abandono! “

Essa história realmente mexe com quem ama e faz o bem pelos animais. Existem uma infinidade de pessoas como a Gabi, que acolhem e transformam a vida de animais que sofrem muito ao serem abandonados.

Na verdade não foi só o Pereba a ser salvo ou transformado, mas a Gabi também, pois um animal salvo, é um animal que te dará tanto amor e alegria, que com certeza será sua salvação também!

Acredito que muitas pessoas tem um história linda dessas com um bicho de estimação! Se você tem uma, mande e conte para gente aqui no debate animal!!!!!

27906253_189692818447024_1131329186_o

Pereba quando foi encontrado (Imagem: Gabi Mota)

27906304_189692838447022_1878143489_o

Pereba em casa! (Imagem: Gabi Mota)

27951269_189698485113124_1800062274_oPereba hoje felizão!! (Imagem: Gabi Mota)

27990308_189694125113560_1140820273_o

Pereba  e sua dona Gabi (Imagem: Gabi Mota)

Adote uma vida!!!!!!