curiosidades, notícias

Ter um cachorro reduz a probabilidade das crianças sofrerem com a ansiedade

Os cachorros são companheiros leais que trazem muitas alegrias em nossas vidas. Quer mais algum motivo para adotar um cão? Então aqui está: um estudo realizado, revelou que ter um cachorro diminui a probabilidade das crianças sofrerem com a ansiedade.

A relação entre cães e humanos traz benefícios desde a infância. (Foto: Reprodução / Instagram / mommasgonecity)

Com o objetivo de avaliar os benefícios da convivência com cães durante a nossa infância, os pesquisadores analisaram 643 crianças entre 6 e 7 anos de idade durante um ano e meio. Sendo que apenas 58% delas tinham cachorro.

Em relação ao peso das crianças, os pesquisadores não encontraram diferença entre aquelas que conviviam com cachorros ou não.

Mas foi possível notar que os cães podem ajudar na questão psicológica durante a infância. Das crianças que têm cachorro, apenas 12% apresentaram algum nível de ansiedade contra 21% daquelas que não tem o pet em casa.

Essa descoberta é importante porque problemas relacionados à ansiedade costumam surgir na infância e a possibilidade de persistir durante a vida adulta é grande.

Os pesquisadores acreditam que os cachorros ajudam a reduzir a ansiedade social e de separação nas crianças.

Isso é apenas uma prova científica de algo que muitos já sabiam, afinal os cães de terapia ajudam tantas pessoas diariamente no mundo inteiro.

A convivência com os cães é importante para as crianças. (Foto: Reprodução / Instagram / mommasgonecity)

Fonte: portaldodog

 

curiosidades, gatos, notícias

EMPREGO DOS SONHOS: EMPRESA PROCURA CANDIDATOS PARA ACARICIAR GATOS O DIA INTEIRO

Imagine a seguinte situação: você fazendo carinho em vários gatinhos ao longo de um dia inteiro e ainda por cima, ganhando remuneração por isso. Seria um sonho, não? Pois você sabia que uma empresa resolveu transformar esse desejo de todo(a) gateiro(a) em realidade? Just Cats Veterinary, empresa localizada em Dublin, na Irlanda, é voltada para o cuidado com gatos, e abriu um processo seletivo para que pessoas apaixonadas por bichanos possam trabalhar em tempo integral acariciando gatinhos com necessidades especiais

“O candidato ideal deve ter mãos suaves capazes de acariciar e acariciar gatos por longos períodos de tempo. Ele precisa falar suavemente e ser capaz de sussurrar para acalmar os nervos de alguns de nossos pacientes hospitalizados. A capacidade de compreender diferentes tipos de rosnados é uma vantagem adicional distinta em ajudá-lo a proteger esta posição com a gente”, informou a oferta. 

E você, toparia um emprego desses?

Fonte: https://blog.catclub.com.br

notícias

Companhia aérea enche voo com cães e gatos órfãos após enchentes causadas por furacão no Texas

A Southwest Airlines decidiu ajudar a salvar animais órfãos que sofriam por causa da enchente em Houston, no Texas, após a dramática passagem do furacão Harvey. Para isso, a companhia aérea encheu a cabine de um de seus aviões com animais!

Abrigos de animais em todo o Texas estão trabalhando com capacidade máxima depois que o furacão devastou a região, deixando muitos animais de estimação desabrigados.

Com a ajuda da Southwest Airlines, grupos de resgate de animais conseguiram salvar animais e desafogar alguns abrigos que estavam super lotados. Alguns animais teriam que ser sacrificados se não conseguissem um novo lar.

Os animais órfãos foram transferidos para o Helen Woodward Animal Center em San Diego, na Califórnia. O Operation Pets Alive!, grupo de resgate do Texas, foi quem ajudou a organizar a super operação. Voluntários ajudaram a embarcar os animais em caixas na cabine e a cuidar deles durante o voo.

Fonte: Virgula

curiosidades, notícias

Segredo do amor entre cachorros e humanos está no olhar

     O segredo do afeto de um cão está em seus olhos, disseram pesquisadores após estudarem como o contato visual aumenta o hormônio do amor – a oxitocina – tanto em cães quanto em humanos.

     O estudo, realizado por pesquisadores japoneses e publicado na revista Science, sugere que os humanos e os cães evoluíram juntos ao longo dos séculos para conviver como fazem hoje.

     A chave foi o contato visual mútuo, que produz altos níveis de oxitocina, um hormônio que aumenta a confiança e a conexão emocional.

     Estudos anteriores mostraram que quando as mães olham nos olhos de seus bebês a oxitocina é produzida e, com isso, corre um fluxo de amor e sentimentos intensos de proteção.

     É devido ao mesmo mecanismo que os cães evoluíram de lobos selvagens até se tornarem animais de estimação e amigos dos seres humanos, explicaram os pesquisadores.

   “Os cães são mais habilidosos do que os lobos e os chimpanzés, que são, respectivamente os parentes mais próximos dos cães e dos seres humanos, em sua comunicação com os comportamentos sociais humanos”, mostrou o estudo.

     Os cientistas estudaram os cães e seus donos e documentaram todas as interações, incluindo palavras, carícias e olhares, durante 30 minutos.

     Quando mediram os níveis de oxitocina logo depois, perceberam que “o aumento do contato visual entre cães e seus donos levava ao aumento da oxitocina no cérebro das duas espécies”, disse o estudo.

     O mesmo experimento realizado com os lobos não deu o mesmo resultado que em cães. Como eles evoluíram a partir dos lobos há centenas de anos, o estudo mostra que os caninos que foram domesticados e se adaptaram à companhia de seus amigos bípedes o fizeram graças ao domínio do poder da visão, um elemento-chave para a socialização humana.

     Os pesquisadores, então, realizaram outro experimento. Pulverizaram oxitocina diretamente na face dos cães e os colocaram em uma sala com seus donos e outros estranhos.

     Neste caso, “as cadelas responderam aumentando a quantidade de tempo que olharam seus donos”. Não foi possível descobrir porque não foi possível observar o mesmo efeito em cães machos.

     Mas, curiosamente, “depois de 30 minutos, os níveis de oxitocina aumentaram nos donos dos cães que haviam sido pulverizados, o que dá mais evidências de que a relação entre uma pessoa e seu cão é mediada pela oxitocina”.

     É sabido que o cão é o melhor amigo do homem. Mas o estudo lança nova luz sobre este fenômeno.

     “Quanto mais conhecemos o processo como os cães acabaram se envolvendo com as pessoas, mais aprendemos sobre as origens da civilização”, ressaltou o pesquisador.

1 – Melhor amigo

size_960_16_9_dog

    Leais, carinhosos, divertidos. Estas são algumas das qualidades atribuídas aos cães. Presentes em diversas casas ao redor do mundo, estes animais também chamam a atenção da Ciência. A seguir, reunimos algumas das curiosidades já descobertas sobre o melhor amigo do homem.

2 – Ciúmes

     Os cães também sentem ciúmes. Pelo menos, é o que aponta um estudo realizado. Num experimento com 36 animais, ela constatou que cachorros procuraram seus donos duas vezes mais quando eles estavam com cães de pelúcia do que quando interagiam com outro brinquedo ou com um livro.

3. Cores

    Por contarem com apenas dois tipos de célula para distinguir as cores, os cães enxergam menos colorações que os humanos. Na prática, é como se os cachorros enxergassem como pessoas daltônicas.

4- Palavras

     Testes mostraram que alguns tipos de cachorro são capazes de compreender até 150 palavras. Segundo o estudo, a inteligência de um animal desse tipo é equivalente a de uma pessoa com dois anos e meio de idade.

5 – Canil

     Passar um tempo no canil pode ser divertido para alguns cachorros. A descoberta consta em estudo. Para chegar a essa conclusão, uma equipe de veterinários ingleses analisou os parâmetros de stress relativos a 29 cães submetidos a essa situação.

6 – Saúde

     Está provado: ter cachorro faz bem à saúde. Num estudo, pessoas acima de 60 anos que caminhavam com cães passaram a andar 28% mais rapidamente do que aquelas que andavam com outras pessoas. Redução da pressão arterial e melhora da saúde mental foram outros benefícios notados.

7 – Relacionamento

     Quanto mais um cão é atencioso a um adulto, mais esse adulto se importará com ele. Porém, o mesmo não se repete entre crianças – que adoram os bichinhos de qualquer jeito. Essa curiosa relação foi relatada em um estudo, que envolveu a análise de 60 famílias com cachorro.

8 – Personalidade

     Um estudo com 600 universitários, apontou diferenças de personalidade entre donos de cães e donos de gatos. Os primeiros seriam mais extrovertidos e menos inteligentes do que os últimos.

9 – Longevidade

     Cães mais dóceis vivem mais tempo, segundo um trabalho realizado por biólogos. Para o estudo, foram analisadas 56 raças diferentes. De acordo com os cientistas, cães mais agressivos crescem mais rapidamente, gastam mais energia e morrem mais cedo.

10 – Câncer

     Cães podem ser capazes de detectar o câncer de próstata. A constatação é de um estudo produzido pela Associação Americana de Urologia. A habilidade foi comprovada num experimento no qual os animais identificaram amostras de urina de homens com a doença com taxa de 98% de acerto.

11 – Autismo

     Conviver com cães é bom para crianças com autismo, segundo estudo. Após entrevistar 70 pais com filhos autistas, a cientista constatou que, em 94% dos casos, a presença de um cachorro ajudou no tratamento da doença.

12 – Culpa

     Num experimento realizado com 14 cães e seus donos, ficou provado que a cara de culpado que cachorros fazem após serem acusados de alguma coisa é só uma reação à bronca. No teste, tanto cães que cumpriram quanto outros que descumpriram uma regra imposta fizeram a clássica expressão após terem sido acusados pelos cientistas de infringir a norma.

13 – Voz

     Quando alguém fala, um cachorro pode entender. Foi o que provou um experimento realizado com 24 cães na  Alemanha. Na experiência, os animais conseguiram localizar comida oculta a partir da direção para a qual um cientista projetasse sua voz (o que não aconteceu quando cães usaram só o faro para isso).

14 – Emoções

    Um artigo publicado por cientistas húngaros, pós experimentos envolvendo 11 cães e 22 pessoas mostrou que os cérebros de cachorros e humanos reagem da mesma forma diante de sons como risadas, choros e vozes. Isso pode explicar a capacidade dos animais de se sintonizarem às nossas emoções.

15 – Obesidade

     Chega a 53% o número de cães acima do peso nos EUA. O número é da Associação para prevenção de obesidade em animais domésticos. Assim como entre humanos, quilinhos a mais podem agravar diabetes e outras doenças que acometem os animais.

16 – Clonagem

     Winnie, da raça Dachshund, é o primeiro cachorro do Reino Unido a ter sido clonado. Realizada por uma  empresa sul-coreana,  a clonagem custou mais de 100 mil dólares. Células de Winnie foram introduzidas em outra Dachshund, geraram um embrião e depois foram implantadas numa barriga de aluguel canina.

17 – Lã

     Em sua pesquisa de mestrado na USP, desenvolveu uma técnica que permite que o pelo resultante da tosa de poodles seja usado para compor um tecido muito parecido com a lã. No futuro, a novidade pode ser usada para fazer roupas para cachorros.

18 – Diversidade

    Em um estudo, constataram que a variação do formato do cérebro entre 106 raças de cães era tão grande quanto entre diferentes espécies de carnívoras. Isso seria reflexo da diversidade dos cães.

19 – Bussóla

    Um estudo mostrou que cães se alinham em função do campo magnético da Terra para fazer cocô e xixi. No levantamento, foram analisados cerca de 7 mil dados de 70 raças diferentes fornecidos por 37 donos de cães.

20 – Rabo

     Cachorros reagem de maneira diferente em função do lado que outros cães balançam seus rabos. Um estudo com 43 animais realizado, provou isso. No experimento, cachorros que viram vídeos de cães movendo a cauda para o lado esquerdo ficaram mais estressados do que outros – que foram expostos a imagens de cães balançando o rabo para o lado direito.

Fonte: Exame
curiosidades, notícias

Como o cavalo se tornou o único animal de um dedo só

     Você tem 20 dedos ao todo, cinco em cada membro. A baleia, coitada, nenhum. Vacas têm oito, dois em cada pata (antes que você se pergunte, eles atendem pelo nome de cascos, e sim, são dedos do ponto de vista anatômico).

     Já os equídeos – que correspondem aos cavalos e seus parentes próximos, zebras e burros – são os únicos animais monodáctilos do mundo. Ou seja, faz pelo menos 5 milhões de anos que eles só têm um dedo, que na verdade é um casco rígido. E mais nada.

     Como isso aconteceu?

     Quem descobriu foi uma autêntica predestinada: Brianna McHorse, doutoranda da Universidade Harvard. Em um artigo científico, ela conta que um dos ancestrais mais antigos dos cavalos contemporâneos (o Hyracotherium, que viveu há 55 milhões de anos) tinha três dedos nas patas de trás e quatro nas da frente – e apenas 60 centímetros de comprimento, o tamanho de um cachorro médio.

     Para fazer a ponte entre o Hyracotherium e os animais de 1,80 m de hoje em dia, ela usou fósseis de 12 equídeos intermediários – que surgiram e foram extintos em diferentes pontos da pré-história.

     Colocando esses esqueletos na ordem certa, é possível ver como a anatomia das patas de cada um deles reagiu a pressões evolutivas – como um aumento de peso ou uma mudança de habitat –, e entender porque eventualmente se tornou vantajoso para esses bichos desfilar um dedo só por aí.

     Primeiro, McHorse e seus colegas usaram programas de computador para simular, com base nas leis da física, como era a distribuição de peso no corpo de cada um desses cavalos pré-históricos de acordo com o número de dedos que eles realmente tinham. Depois, adicionaram ou tiraram dígitos para ver se, do ponto de vista anatômico, eles teriam se dado melhor ou pior com patas um pouco diferentes.

cavalo

Fonte:  revista superinteressante

 

 

curiosidades

Curiosidades Felinas

* A audição dos gatos é bem mais sensível que dos homens e cães, possuem os ouvidos afunilados que podem amplificar os sons como um megafone.

 

* Andam na ponta dos dedos.

* São muito limpos e passam cerca de 30% de sua vida se limpando. Quando se lavam, perdem quase tanto liquido, quanto perdem urina.

* O ronronar nem sempre é por alegria e prazer. Alguns gatos ronronam alto quando estão com medo ou com dor.

* Possuem 30 dentes, enquanto os cães possuem 42. Os dentes de leite são substituídos pelos permanentes por volta dos 7 meses de idade.

* A expectativa de vida de um gato bem cuidado é de mais ou menos 16 anos.

* Em proporção ao corpo, os gatos são os mamíferos que possuem os maiores olhos.

* Usam a cauda para se equilibrarem.

* A mania de se esfregarem nas pessoas acontece porque possuem glândulas odoríferas na cabeça, que ao se esfregarem liberam secreções (limpas) que deixam seu odor impregnado para marcação de território. O cheiro não é detectado por nós humanos, somente por animais.

* Podem dormir por 16 horas, divididas em vários períodos.

* São capazes de pular 5 vezes a sua altura.

* A velocidade, visão e habilidade de um gato colocam-no entre os maiores caçadores da natureza.

* Enxerga 6 vezes melhor que um humano a noite.

* A pelagem com 3 cores diferentes é sempre de fêmeas.

* Os bigodes de um gato servem para orienta-los, nunca devem ser cortados.

* A temperatura normal de um gato é de 38 graus.

* Quando assustado, todo o pelo do corpo se eriça. Quando pronto para o ataque, o pelo se eriça apenas numa estreita faixa sobre a coluna vertebral.

Curiosidades geográficas:

* Na China, estátuas de gatos possuem a simbologia de expulsar maus espíritos.

* Na França, simboliza sorte e fortuna.

* Na Grécia, simboliza a feminilidade e prazer sexual.

* Na Índia, possuem livre acesso às residências porque trazem a prosperidade aos lares.

* Na Indonésia tem a superstição que ao aspergir gotas de água sobre o gato atrai a chuva.

* No Japão o talismã Maneki-Neko é um símbolo de boa sorte.

* As lendas dizem que Maomé foi salvo de uma picada de cobra por um gato.

* Os gatos em muitos locais do mundo foram introduzidos para reduzir a população de ratos.

* Antigos egípcios tinham uma adoração, como se gatos fossem Deuses. Matar um gato, era crime punido com a morte.

 

Fonte: Revista pulo do gato
Imagem: Mundo dos animais